Teste

Home  /  Dicas de Vendas  /  Como aplicar o Design Thinking na área de vendas

Como aplicar o Design Thinking na área de vendas

por Kamila Dutra 4 meses atrás
design thinking na área de vendas

O que é preciso para conseguir gerar valor aos seus clientes? Adianto: sua solução precisa facilitar a vida deles. Parece óbvio, mas nem todas as empresas sabem como fazer isso. Se você quiser saber como encantar clientes, saiba para que serve e como funciona o Design Thinking na área de vendas.

Quando você pensa em design, o que vem em sua mente?

Geralmente as pessoas relacionam à parte visual. Mas, além da estética, existem duas funções por trás dele: facilitar e levar soluções para as necessidades das pessoas.

E agora te pergunto, qual é o objetivo de toda empresa? Exatamente o mesmo do design: solucionar e resolver as dores dos seus clientes por meio de seus produtos ou serviços.

Assim, nada mais interessante do que saber como aplicar o design thinking para aumentar a satisfação dos seus clientes e aumentar suas vendas.

O QUE É DESIGN THINKING?

O design thinking é uma técnica colaborativa para gerar ideias inovadoras, a partir da resolução de um problema. Busca solucionar situações complexas de forma criativa, agregando valor ao usuário do serviço ou produto.

Como fazer isso? Por meio da empatia.

Isso mesmo! Através da empatia há a tentativa de entender o problema que o outro sofre e buscar solucionar da melhor maneira possível.

Para isso, as pessoas se tornam o centro da questão.

No caso das empresas, os clientes são postos no foco da metodologia e é para eles que os esforços são direcionados.

A premissa do design thinking em vendas é criar soluções através dos métodos e processos que os designers utilizam. Dessa forma, as empresas seriam capazes de melhorar o relacionamento com seu público e aumentar seus níveis de inovação.

Importante esclarecer que inovação não é apenas a criação de algo ainda inexistente, mas a aplicação disso no meio social. Ou seja, os usuários precisam enxergar a funcionalidade daquilo.

Por isso inovação é quando a ideia além de atender ao mercado, também é útil e viável economicamente.

É importante se basear na perspectiva do cliente. Ou seja, ser empático às demandas dos consumidores, construindo uma relação de valor com eles, melhorando suas vidas por meio de serviços e produtos inovadores.

Vamos ver como funciona na prática?

AS 4 FASES DO DESIGN THINKING

O design thinking geralmente é estruturado em quatro fases: imersão, análise, ideação e prototipagem.

#1 IMERSÃO

Essa fase inicial é o momento de ser empático ao cliente. Como é seu universo? O que ele precisa para facilitar suas atividades diárias? Como seu produto pode ajudá-lo?

Este é o momento de desenvolver a empatia, colocando-se no lugar do seu consumidor e vivendo seu universo. Assim, será mais fácil saber como conquistá-lo e ajudá-lo.

Neste momento é levantado o máximo de dados possíveis sobre o público que você deseja impressionar.

#2 ANÁLISE

Aqui, os dados coletados na fase anterior serão analisados e organizados.

Em vendas, o uso de CRM de Vendas auxilia essas atividades, especialmente para construir um funil de vendas claro e objetivo relacionado à jornada de compra dos clientes.

Os sistemas de vendas facilitam a análise do processo de vendas como um todo.

#3 COLABORAÇÃO

Lembra que o design thinking é um processo criativo?

Justamente porque várias pessoas participam da técnica, contribuindo com ideias e soluções inovadoras. Assim como um processo de brainstorming, em que as pessoas trocam informações para tentar solucionar o problema apresentado.

Os componentes do grupo partilham seus pensamentos, apresentando caminhos diferenciados para solucionar aquela demanda.

Esse pensamento criativo é eficaz para que a melhor solução seja alcançada.

#4 EXPERIMENTAÇÃO

Chegou a hora de colocar a ideia em prática.

Após um filtro das ideias apresentadas na etapa anterior, essa fase se torna o resultado das melhores criações.

Nesse momento as soluções passam a ser testadas com o público para qual foram construídas.

Certo. Talvez você ainda esteja se perguntando como aplicar isso na área de vendas.

Vamos lá!

COMO APLICAR O DESIGN THINKING EM VENDAS

Na área de vendas é comum encontrar vários empecilhos e situações imprevistas. Por isso é importante que os profissionais desse mercado encontrem novos caminhos dia após dia, sendo persistentes para que superem os obstáculos.

Como você percebeu, o design thinking busca soluções criativas para resolver determinados problemas.

E eu te desafio a dizer: qual parte da área de vendas não apresenta problemas?

Pois é! Como diz o ditado, seria cômico se não fosse trágico.

É por isso que o design thinking em vendas tem grande funcionalidade.

Por exemplo, vamos imaginar que você seja gerente de vendas de uma construtora e verificou que seus corretores imobiliários não conseguem fechar muitas vendas.

Como resolver isso?

Primeiro identificando onde está o problema, pois pode não ser apenas dos vendedores.

E por meio da técnica do Design Thinking, por exemplo, você poderá pesquisar seu público e descobrir quais são as necessidades deles e quais os motivos que os impedem de realizar a compra.

Talvez seu imóvel seja excelente, mas talvez ele seja direcionado a um público B e suas formas de pagamento só são viáveis para o grupo A.

Através da fase de imersão, você poderá verificar as dores dos seus clientes e ajustar as formas de pagamento para que eles consigam se adequar.

O Design Thinking é justamente isso, ser capaz de compreender profundamente a dor do outro e tentar enxergar o mundo como ele vê, para que consiga oferecer a esse cliente uma solução relevante para o problema que enfrenta.

Suas ofertas precisam fazer sentido para seu público.

As empresas precisam entender que o processo de produzir e vender passa antes pelas vertentes de criar e construir relacionamentos sólidos com seus clientes.

E esse processo vai desde a resolução de um problema de fechamento de vendas, até a usabilidade do seu site ou de sua loja física.

O cliente precisa se sentir bem e ter uma boa experiência de compra. E você só poderá oferecer isso a ele se o conhecer profundamente.

Por isso a técnica do design thinking vem crescendo consideravelmente, pois o processo criativo consegue materializar grandes ideias.

Como encantar clientes? ‘‘PENSE COMO UM DESIGNER’’ Tenny Pinheiro

E aí, preparado para colocar grandes ideias em prática?

Não esqueça da importância da colaboração para que o processo de Design Thinking dê certo, especialmente daquelas pessoas que estão mais imersas no universo do seu público.

Após identificar profundamente seus clientes, identifique suas maiores necessidades e desenvolva grandes ideias para depois colocá-las em prática.

A partir disso, só posso te desejar: boas vendas!

_________________

O que achou do design thinking? Acha que pode ser aplicável em sua empresa? Já teve alguma experiência com essa técnica? Deixe nos comentários, teremos um enorme prazer em saber sobre sua experiência.

Ah! Se você quiser ver na prática como realizar o processo criativo do Design Thinking, este vídeo do Sebrae é muito interessante:

https://www.youtube.com/watch?v=Bwjwb5aIcZ8&t=335s

Até a próxima!

Como aplicar o Design Thinking na área de vendas
5 (100%) 1 voto

Comments

comments

Categories:
  Dicas de Vendas, Estratégia de Vendas
este artigo foi compartilhado 0 vezes
 000