Teste

GM Confecções triplicou seu faturamento em 3 meses, estruturando seu funil de vendas: aprenda como!

15 de maio de 2018
Toda empresa deseja aumentar as vendas, isso não é novidade! Mas saber como fazer isso não é para qualquer uma, ainda mais em tão pouco tempo! Por isso você precisa saber como a GM Confecções conseguiu triplicar seu faturamento em apenas 3 meses, estruturando seu processo comercial e definindo seu funil de vendas. Se você já buscou uma série de alternativas para aumentar as vendas e não obteve resultados. Não se preocupe! Tenho certeza que após este caso de sucesso você terá mais confiança sobre qual caminho seu negócio precisa seguir, especialmente se você trabalhar com inside sales. Antes de tudo, vamos conhecer a GM Confecções? Veja neste artigo:Conheça a GM ConfecçõesComo era o Processo Comercial da GM ConfecçõesQuais os problemas que a GM Confecções enfrentavaComo implantaram o Inside SalesQuais as dores enfrentadas pela GM Confecções na venda Inside SalesE como a GM Confecções resolveu sua situação?Como a consultoria de vendas da DNA For Small ajudou a GM Confecções a triplicar o faturamento em 3 mesesMaiores benefícios da consultoria de vendas DNA For SmallSaiba como montar o Funil de Vendas da sua empresaDNA de VendasGM Confecções Conheça a GM Confecções A GM Confecções é uma fábrica que atua no segmento têxtil, produzindo confecções de artigos de cama, mesa e banho. A empresa foi fundada em 2008 e hoje conta com mais de 200 colaboradores diretos e indiretos. Como era o Processo Comercial da GM Confecções Durante alguns anos, o processo de vendas da GM era feito primordialmente na loja física, tanto para o consumidor final quanto para revenda. Mas ocorria também à distância através de representantes e sacoleiras (que compram para revender). Apesar de estarem há 10 anos no mercado com esse modelo de vendas, entre loja física e representantes, sentiram a necessidade de melhorar seu processo. Quais os problemas que a GM Confecções enfrentava O maior volume de vendas da empresa ocorria por meio do porta a porta. Vendedores iam prospectar e entregar os produtos aos clientes nas ruas, principalmente às sacoleiras. Ocorre que com o passar dos anos, perceberam que esse método dificultava a logística comercial. Pois além de ser custoso, era difícil controlar a parte financeira, as mercadorias e o próprio trabalho do vendedor e do cobrador. Quando perceberam isso, optaram por dar início a uma venda à distância, ou seja, a um modelo inside sales. E deu certo! Como implantaram o Inside Sales O processo de Inside Sales iniciou-se em 2011. Primeiramente a empresa buscou maneiras de atrair os potenciais clientes. Usaram campanhas no Google Adwords e anúncios patrocinados no Facebook e Instagram. Mas ainda que a venda inside sales tenha trazido benefícios para a empresa e aumentado as vendas, eles ainda enfrentavam dificuldades. Até porque mesmo fazendo Inbound, não estavam vendo resultados na prática, pois misturavam os momentos de compra do lead. Vamos entender melhor quais eram as dificuldades e como conseguiram solucionar. Antes disso, vou te dar uma dica: se quiser saber mais sobre inside sales, o que é e como implantar na sua

Como mover leads parados em seu funil de vendas

3 de maio de 2018
Quem tem experiência comercial sabe que ter uma base de leads qualificados não é tarefa simples: há leads que se cadastram com dados incompletos, outros que não engajam com os materiais que são oferecidos via email (Inbound Marketing) e tudo isto resulta num percentual pequeno de leads que realmente evoluem ao longo do funil. Poderíamos ignorar estes leads e rotulá-los como “desengajados”, mas é preciso ter em mente que, esses leads percorreram a maior parte do caminho, atraídos por você/sua empresa. Deixá-los de canto, sem nenhum tratamento, pode significar perder metade ou mais das oportunidades que poderiam ter sido fechadas. Então, o que fazer para “movimentar” e qualificar estes leads que estão parados no seu funil de vendas? O que empresas que vendem melhor, para seu funil fazem, para aumentar estas taxas de evolução, no funil? Para ajudar você a responder estas questões, apresentaremos aqui a importância da Mineração dos Leads, para qualificar e engajar leads, gerando consequentemente melhores resultados de conversão, no seu marketing digital. Vamos lá?! Veja neste artigo:O que é a Mineração de Leads?Como aplicar a mineração de leads no seu negócio03 técnicas eficazes para a mineração de leadsResumo: Vantagens da Mineração de Leads O que é a Mineração de Leads? A mineração de leads nada mais é do que uma forma de qualificar e distinguir leads “quentes” (aqueles que são relevantes para o seu negócio) de leads “frios”, (sem tanta relevância para o negócio). Pode-se aproveitar uma boa mineração, para fazer o chamado “in-or-out”, ou seja, “pra dentro, ou pra fora!” Vale a pena ressaltar que, nem todo lead que parece frio é frio, assim como nem todo lead que parece quente é quente! Portanto, minerando é possível identificar mais rapidamente oportunidades de negócio, assim como desenvolver estratégias que podem alavancar melhores resultados. Como aplicar a mineração de leads no seu negócio Embora não seja uma tarefa simples qualificar e engajar todos os leads dentro do seu funil, abordaremos abaixo 3 técnicas eficazes que auxiliam a dar foco e realizar a Mineração de Leads, de maneira otimizada. Lembrando que, o sucesso do seu negócio não precisa depender única e exclusivamente dos seus esforços e tudo o que puder ser automatizado, que o seja! Vamos a elas? 03 técnicas eficazes para a mineração de leads 1. Qualificação via SDR   Usar SDR’s (Sales Development Representative ou, em português, “Representante de Desenvolvimento de Vendas”) é uma forma de responder mais rapidamente às “levantadas de mão” daqueles que querem comprar da sua empresa, sem que para isto você tenha que ter experts atendendo seus clientes, desde o 1º contato. Este representante SDR tem como função identificar, entrevistar e qualificar mais rapidamente o lead que recém entrou para a sua base de contatos. O que poucos sabem é que vale muito a pena aplicar SDR’s também para entrar em contato com leads que ainda não levantaram a mão. Isto é mineração! Neste contato pró-ativo com o cliente, é possível entender qual é o seu principal desafio, enriquecer dados, informações de

Como utilizar um sistema de vendas e melhorar os resultados?

1 de maio de 2018
Se você está pensando em contratar um sistema de vendas ou não sabe como utilizá-lo de maneira eficiente, então este artigo é para você. As vendas são fundamentais para o funcionamento pleno de uma empresa, independentemente de seu ramo de atuação ou setor, de seu segmento de mercado ou mesmo de seu público-alvo. Apesar disso, muitas vezes a gestão de vendas não é realizada de maneira eficiente e organizada, ou seja, não conta com ferramentas e sistemas para análise, controle e potencialização de resultados. Ou, quando conta, os usuários não sabem usar o sistema de maneira eficiente e de forma que proporcione resultados consideráveis para a empresa. Sendo um elemento de importância para o crescimento de um negócio, saber como analisar, gerenciar e sistematizar as vendas é imprescindível. Pois isso tem impacto tanto nos negócios que lidam diretamente com o público, conhecido como comércio B2C, como também é importante no relacionamento do comércio B2B. Se você está atento às evoluções do mercado e acompanha as novidades desenvolvidas para tornar a gestão de vendas mais eficiente e inteligente, já deve ter ouvido falar dos sistemas de vendas. Que são programas e serviços desenvolvidos para melhorar a rotina de vendas e tornar a empresa mais eficiente e rentável. Eles vêm ganhando cada vez mais espaço entre os gestores. Se você quer entender melhor qual a importância e quais as funcionalidades de um sistema de vendas em sua empresa, e como uma ferramenta eficiente de vendas permitirá que sua equipe seja mais rentável e seus resultados sejam potencializados, então não deixe de ler o artigo até o final. Confira agora os benefícios de usar um sistema de vendas em sua empresa! Veja neste artigo:A importância da Gestão de vendas eficienteO que é um sistema de vendasPrincipais funções de um sistema de vendasSerá que sua empresa precisa de um sistema de vendas?Como posso vender mais com um sistema de gestão de vendas?Quais as vantagens de usar um sistema de gestão de vendas?Pronto para aumentar suas vendas?DNA de Vendas A importância da Gestão de vendas eficiente Dizer que a gestão de vendas é um dos elementos mais importantes para o desenvolvimento de uma empresa certamente é uma das frases mais ouvidas pelos empreendedores e executivos. No entanto, fazer com que sua empresa mantenha seu ritmo de vendas e consiga crescer não é uma das tarefas mais fáceis, exigindo conhecimentos e ferramentas desenvolvidas especialmente para esse propósito. Seja qual for seu segmento de atuação, online ou offline, contar com um controle de vendas e de negociações é de grande impacto para os resultados. Por oferecer auxílio em diversas tarefas de gestão, os sistemas de vendas podem ser o diferencial para a obtenção de resultados concretos no seu negócio. Cada vez mais presentes no mercado, eles englobam uma grande variedade de dados, ferramentas e serviços, fazendo com que a gestão de vendas seja mais eficiente e garantindo que os vendedores, gestores, empreendedores e proprietários de empresas, dos mais variados segmentos, tenham melhores resultados. Mas afinal, o que

Consultoria online de vendas: vantagens para pequenas e médias empresas

25 de abril de 2018
Imagino que você esteja em dúvida se vale a pena contratar uma consultoria online, não é isso? Mas fique tranquilo que neste artigo iremos esclarecer todas as dúvidas sobre essa questão. E caso você seja uma pequena ou média empresa, já adianto que esse é um investimento que pode ser bem compensador, especialmente se for uma consultoria de vendas online. Vou te mostrar porquê! Veja neste artigo:Vale a pena contratar uma consultoria online?O que é uma consultoria e para que serve?Mas minha empresa precisa de uma consultoria?Qual o tipo de consultoria que preciso?Consultoria online ou presencial? Qual contratar?Funcionamento de uma Consultoria Online de vendasO que você precisa observar antes de contratar uma consultoria online Vale a pena contratar uma consultoria online? A primeira pergunta que vem a cabeça com certeza é essa. Será que uma consultoria online vai ajudar a resolver o seu problema? A resposta é: depende! Como assim depende? Depende das dores do seu negócio, depende da estrutura da sua empresa e depende da consultoria que você pretende contratar. Estou te deixando mais confuso? Não se preocupe! Eu vou te ajudar a responder essa questão. Vamos lá! O que é uma consultoria e para que serve? Uma consultoria é um ‘’terceiro’’ chamado para dar soluções ou resolver um conflito dentro da sua empresa. Como assim? Uma empresa de consultoria é especializada em determinado assunto e geralmente é contratada por outras empresas para solucionar demandas internas com mais assertividade. Isso acontece por alguns motivos, entre eles: quem está de fora da situação muitas vezes consegue enxergá-la com mais clareza e frieza, encontrando saídas diferentes para os problemas. Além disso, o terceiro é imparcial e por ser um especialista sobre o tema, ele tem credibilidade para aplicar as decisões dentro da empresa. Mas minha empresa precisa de uma consultoria? Talvez você questione se o papel da consultoria é realmente necessário. Para te responder isso quero que você pense comigo: você como dono(a), diretor(a) ou gestor(a) da sua empresa, consegue resolver todos os problemas pelos quais ela passa? Infelizmente, na grande parte dos casos a resposta é não. Talvez você até tenha um conhecimento sobre todas as áreas, mas ele será superficial em algumas delas. Ou, mesmo que seja profundo, o dia a dia empresarial exige esforços muito grandes e você não terá tempo para resolver com eficiência todos os gaps do seu negócio. E é aí onde entra a consultoria. As pequenas e médias empresas, por exemplo, nem sempre conseguem contratar profissionais especializados em todos as áreas, muitas vezes um funcionário acaba acumulando algumas funções. A própria divisão estrutural da empresa não é tão clara e departamentalizada como nas grandes, assim, nem sempre terá uma área jurídica, financeira, de recursos humanos ou até de marketing. Por isso, pode ser que em algum momento você sinta a necessidade de contar com o suporte de profissionais mais especializados, mas como nem sempre será possível contratá-los, você pode recorrer à consultoria. Qual o tipo de consultoria que preciso? Há no mercado uma série

Veja como a iScholar organizou seu processo comercial com o apoio da DNA de Vendas For Small

13 de abril de 2018
Se o seu objetivo é escalar a área de vendas, desenvolvendo uma equipe e estruturando processos que funcionem sem que dependam exclusivamente do gestor ou do sócio, então você precisa conhecer o caso da Infinitech – iScholar e saber como ela conseguiu organizar seu processo comercial para que isso fosse possível. Para que você entenda melhor, vamos analisar o contexto! Veja neste artigo:Quem é a Infinitech – iScholarQual foi o problema enfrentado pelo Infinitech?Como era o processo comercial da Infinitech – iScholarComo foi resolvido o problemaQue tal estruturar o seu processo também?Nós também podemos te ajudarDNA de VendasInfinitech – iScholar Quem é a Infinitech – iScholar O iScholar é um software de gestão escolar desenvolvido pela Infinitech, uma empresa mineira de tecnologia que atua desde 2006 no segmento de tecnologia para gestão de instituições de ensino. Com mais de 12 anos de mercado, o foco principal sempre foi no produto, a área de vendas era secundária em relação à tecnologia, especialmente por seus sócios terem uma visão mais focada em desenvolvimento. Até 2016 não davam ao comercial da empresa a importância que merecia. Apesar disso, conseguiam bons resultados e cresciam de forma constante, ainda que modesta. Qual foi o problema enfrentado pelo Infinitech? Os resultados de vendas da empresa eram razoáveis de acordo com os sócios. Como dissemos, era um resultado que apesar do crescimento, não escalavam. Ao visualizarem isso, perceberam que tinham capacidade de alcançar melhores resultados na área de vendas e passaram a buscar maneiras disso acontecer. Para isso, focaram em soluções através do marketing digital e desde 2016 buscam informações e participam de cursos e eventos do setor. Diante das campanhas e ações que faziam, como feiras e eventos, perceberam que o que mais gerava leads era o Adwords. O problema foi que com o tempo o investimento começou a ficar alto diante dos leads que geravam. Como você percebeu, aparentemente a empresa não achava que tinha um problema na área de vendas, apenas buscava gerar novos leads. Foi então que em um desses eventos – no RD Summit de 2017 – um dos sócios assistiu à palestra de Lucia Haracemiv, CEO da DNA de Vendas, e percebeu que precisavam melhorar seu processo comercial para converter mais leads em vendas e para que conseguissem escalar e formar uma equipe de vendas. Vamos entender porque eles sentiram essa necessidade! Como era o processo comercial da Infinitech – iScholar O fato era: eles não tinham um processo comercial estruturado e agiam muito no feeling. De 2016 para cá começaram a formar uma equipe, mas enfrentaram alguns obstáculos e tiveram uma rotatividade de funcionários muito grande nesses 2 anos. Haviam contratado um parceiro para estruturar o processo de pré-vendas, com a intenção de melhorar o comercial. Mas logo cancelaram o contrato, por dos motivos: Não tinham um processo de vendas, então não fazia sentido o que a outra empresa apresentava em relação à SDR (pré-vendas). Os ‘‘parceiros’’ direcionavam a atenção mais ao software que vendiam do que propriamente em ajudá-los

O que uma consultoria comercial pode fazer por sua empresa?

10 de abril de 2018
Deseja aumentar as vendas da sua empresa? Já pensou na hipótese de contratar uma consultoria comercial? Ela pode ser o que faltava para gerar resultados em seu negócio, especialmente a médio e longo prazo. Entenda porquê! Veja neste artigo:Preciso contratar uma consultoria comercial?O que é uma Consultoria Comercial?Como uma consultoria comercial atua?Qual o papel do consultor comercial?O que uma Consultoria Comercial precisa fazer?Qual a diferença entre Consultoria Empresarial e Consultoria Comercial?Vale a pena contratar uma consultoria comercial?Quando contratar uma Consultoria Comercial?4 dicas para escolher uma Consultoria ComercialComo a Consultoria da DNA de Vendas atua?Pronto para melhorar as vendas de sua empresa?Nós podemos te ajudar Preciso contratar uma consultoria comercial? Geralmente as empresas que buscam a ajuda de uma consultoria estão procurando um olhar e um direcionamento mais especializado sobre sua operação, e no caso da consultoria comercial, uma visão, obviamente, sobre a área comercial.   Mas vamos ao que interessa, será que você precisa contratar uma consultoria comercial? O ideal é que esse parceiro especializado ofereça um diagnóstico sistêmico de todos os fatores que interferem na operação de vendas da sua empresa. Analise seus números e perceba se você precisa vender mais e aumentar a produtividade. Alguns sintomas clássicos que sua empresa precisa de um olhar especializado externo: vendas andando de lado há anos, ou seja, sem crescimento; custos de marketing e venda se elevando a cada ano, sem trazer maiores volumes de vendas; alto turnover e insatisfação da equipe de vendas com a empresa. Caso não consiga definir exatamente onde estão as falhas no seu processo de vendas, então esse pode ser um sinal que precisa de ajuda. Nesse momento a entrada de uma consultoria pode ser muito útil: para identificar e trazer soluções para os problemas que sua empresa enfrenta. Não adianta você tentar adivinhar onde estão os erros, é preciso agir com assertividade, mas muitas vezes quem está dentro da operação não consegue enxergar isso com clareza. A consultoria, por ser especializada, consegue ir direto ao ponto. Além disso, ela já presenciou outras situações parecidas com a sua em outros negócios e segmentos, portanto, já tem um olhar treinado para trazer uma solução. Só para ficar ainda mais claro: O que é uma Consultoria Comercial? Uma consultoria comercial é uma empresa especialista na área comercial, que auxilia outros negócios a melhorarem os resultados da sua operação. Por ter um olhar direcionado, consegue ser mais assertiva ao encontrar e implementar soluções que ajudem a empresa a aumentar sua produtividade de vendas. Imagina o papel da consultoria e da sua empresa como uma relação entre médico e paciente. Sua empresa fala quais são as dores que sente e a consultoria relaciona os sintomas com as causas e diz qual deve ser o tratamento. O ideal é que as consultorias façam uma análise completa e encontrem a causa raiz do problema. E elas conseguem fazer isso, na maioria das vezes, com muito mais precisão e velocidade do que você ou seu gestor comercial. Assim como um médico, o consultor de

7 motivos para contratar um Programa de CRM de Vendas

2 de abril de 2018
Como é a gestão de vendas da sua empresa? Você utiliza alguma ferramenta para armazenar os dados dos clientes e controlar o funil de vendas ou deixa tudo solto em planilhas e anotações? Se o seu caso for a segunda opção, você precisa ler urgentemente este artigo para entender porque precisa contratar um Programa de CRM de Vendas. Que o mercado mudou e está mais dinâmico e complexo não é nenhuma novidade. O problema é que muitas empresas continuam utilizando ferramentas que não correspondem mais às exigências do mercado atual com eficiência. Para ficar mais claro, vamos tentar responder estas três perguntas: Quando sua equipe de vendas recebe os leads do marketing, o que faz com eles a partir dali? Existe um funil de vendas estruturado? Existem fases claras e com gatilhos específicos de passagem que permitem aos vendedores conduzirem os leads na jornada de compra? Melhor, você sabe exatamente qual a jornada de compra que seus clientes passam na empresa para fechar uma compra? Se você não soube responder com exatidão alguma dessas perguntas é sinal que este artigo é para você! Mas calma! Depois deste post, tenho certeza que as coisas ficarão mais claras. Vamos lá! Veja neste artigo:Você sabe o que é um CRM de Vendas?7 Motivos (+ 1 bônus) para contratar um CRM para vendas agora mesmoCRM de Vendas não faz milagre!O que você está esperando para começar a usar um CRM de Vendas?Nós podemos te ajudar!DNA de Vendas Você sabe o que é um CRM de Vendas? Imagino que você já saiba o que é um CRM de Vendas: uma plataforma online de automação das atividades de vendas da empresa. Por meio dele, os dados dos leads ficam armazenados na nuvem, ou seja, em sistemas online que são acessíveis rapidamente. E assim ajudam o time de vendas a gerir todas as atividades necessárias. Dessa forma fica mais fácil conduzir os leads no processo de compra, garantindo mais chances de fechamento de vendas. E por consequência, maior produtividade de vendas. Para deixar ainda mais claro, as principais funcionalidades de um CRM para Vendas são: Visualização prática do Funil de Vendas da empresa; Armazenamento dos dados dos leads centralizados em um único ambiente; Administração dos dados dos leads e da jornada de compra; Indicadores de desempenho claros – individuais e coletivos. Parece interessante, não é? Vai se tornar ainda mais quando souber os 7 motivos pelos quais ele vai ajudar a sua empresa a alavancar as vendas. 7 Motivos (+ 1 bônus) para contratar um CRM para vendas agora mesmo #1 CONSTRUÇÃO DO FUNIL DE VENDAS DA SUA EMPRESA O funil de vendas, também conhecido como pipeline de vendas, é uma estratégia para desenhar a jornada de compras e facilitar a sua administração. Vamos supor que para que seu lead feche a venda ele tenha que passar pelas seguintes etapas: Qualificação (para saber se está apto ou não para ser trabalhado pelo time de vendas); Primeira abordagem. O primeiro contato do vendedor para conhecer o lead e

Como aplicar o Design Thinking na área de vendas

14 de março de 2018
O que é preciso para conseguir gerar valor aos seus clientes? Adianto: sua solução precisa facilitar a vida deles. Parece óbvio, mas nem todas as empresas sabem como fazer isso. Se você quiser saber como encantar clientes, saiba para que serve e como funciona o Design Thinking na área de vendas. Quando você pensa em design, o que vem em sua mente? Geralmente as pessoas relacionam à parte visual. Mas, além da estética, existem duas funções por trás dele: facilitar e levar soluções para as necessidades das pessoas. E agora te pergunto, qual é o objetivo de toda empresa? Exatamente o mesmo do design: solucionar e resolver as dores dos seus clientes por meio de seus produtos ou serviços. Assim, nada mais interessante do que saber como aplicar o design thinking para aumentar a satisfação dos seus clientes e aumentar suas vendas. Veja neste artigo:O QUE É DESIGN THINKING?AS 4 FASES DO DESIGN THINKINGCOMO APLICAR O DESIGN THINKING EM VENDASComo encantar clientes? ‘‘PENSE COMO UM DESIGNER’’ Tenny Pinheiro O QUE É DESIGN THINKING? O design thinking é uma técnica colaborativa para gerar ideias inovadoras, a partir da resolução de um problema. Busca solucionar situações complexas de forma criativa, agregando valor ao usuário do serviço ou produto. Como fazer isso? Por meio da empatia. Isso mesmo! Através da empatia há a tentativa de entender o problema que o outro sofre e buscar solucionar da melhor maneira possível. Para isso, as pessoas se tornam o centro da questão. No caso das empresas, os clientes são postos no foco da metodologia e é para eles que os esforços são direcionados. A premissa do design thinking em vendas é criar soluções através dos métodos e processos que os designers utilizam. Dessa forma, as empresas seriam capazes de melhorar o relacionamento com seu público e aumentar seus níveis de inovação. Importante esclarecer que inovação não é apenas a criação de algo ainda inexistente, mas a aplicação disso no meio social. Ou seja, os usuários precisam enxergar a funcionalidade daquilo. Por isso inovação é quando a ideia além de atender ao mercado, também é útil e viável economicamente. É importante se basear na perspectiva do cliente. Ou seja, ser empático às demandas dos consumidores, construindo uma relação de valor com eles, melhorando suas vidas por meio de serviços e produtos inovadores. Vamos ver como funciona na prática? AS 4 FASES DO DESIGN THINKING O design thinking geralmente é estruturado em quatro fases: imersão, análise, ideação e prototipagem. #1 IMERSÃO Essa fase inicial é o momento de ser empático ao cliente. Como é seu universo? O que ele precisa para facilitar suas atividades diárias? Como seu produto pode ajudá-lo? Este é o momento de desenvolver a empatia, colocando-se no lugar do seu consumidor e vivendo seu universo. Assim, será mais fácil saber como conquistá-lo e ajudá-lo. Neste momento é levantado o máximo de dados possíveis sobre o público que você deseja impressionar. #2 ANÁLISE Aqui, os dados coletados na fase anterior serão analisados e organizados. Em vendas,

Antes de implantar um sistema de CRM de Vendas você precisa ler este artigo

7 de março de 2018
Pensando em contratar um sistema de CRM de Vendas, mas ainda tem dúvidas de como ele pode auxiliar a vender mais? Vamos te ajudar a entender os principais desafios dessa compra e como poderá solucioná-los. As ferramentas para automação do processo de vendas das empresas se tornaram fundamentais para o aumento da produtividade do time de vendas. Com muitas opções disponíveis no mercado, a grande dificuldade está justamente na implantação do sistema CRM de Vendas. As pequenas e médias empresas, especialmente, sentem dificuldades em entender a importância desses sistemas de vendas, e quando sabem, esbarram em ferramentas pouco intuitivas. Foi por entender a importância de um sistema de vendas no processo do seu time e tentando identificar as dificuldades apresentadas na implantação dele que criamos este artigo. Se você sabe que precisa modernizar seu processo de vendas, mas não sabe qual solução deve buscar, então veja o texto até o final e descubra o impacto que um CRM de Vendas pode causar na produtividade da sua empresa. Veja neste artigo:O que é um sistema de CRM de Vendas 6 passos para montar um funil de vendas Principais Vantagens do sistema de CRMImportância de um CRM de Vendas na sua empresaOS 5 MAIORES DESAFIOS NA IMPLANTAÇÃO DE UM CRM DE VENDAS SAIBA COMO IMPLANTAR UM CRM DE VENDAS NA SUA EMPRESANós podemos auxiliar sua empresa! O que é um sistema de CRM de Vendas É difícil se manter competitivo utilizando ferramentas pouco eficazes no controle e gestão de produtividade do seu time. Por isso as novas soluções tecnológicas se tornaram tão importantes para o crescimento e desenvolvimento dos negócios. Não utilizá-las é impedir o sonho de toda empresa: escalar rapidamente. Antes de explicar o conceito de um CRM de Vendas, precisamos ter consciência que os conceitos de CRM de Vendas e CRM são distintos, ainda que extremamente próximos. É importante conhecê-los para poder diferenciá-los. Olha só! O que é CRM CRM é a sigla Customer Relationship Management e se refere à Gestão do Relacionamento com o Consumidor. Basicamente é a como as empresas gerem o seu comportamento com cada um de seus consumidores, para isso, coletam e armazenam dados específicos sobre seus clientes para antecipar demandas e oferecer a eles um serviço cada vez mais personalizado. Quem nunca ouviu falar sobre o Seu Zé da mercearia que anotava em uma caderneta dados referentes aos seus clientes e a partir disso criava em sua cabeça um perfil de cada um, sabendo quais os principais produtos que consumiam e quais eram suas maiores necessidades? Assim, quando os produtos chegavam ele podia ligar e avisar, gerando uma relação de confiança e credibilidade. Pois é, de certa forma o que Seu Zé fazia era proporcionar uma relação mais íntima e próxima com seus clientes. Nem toda empresa consegue fazer como seu Zé, principalmente pelo fluxo grande da demanda e por possuir processos mais complexos. Com o tempo e com a ajuda da tecnologia, ferramentas para coletar, armazenar e gerir dados dos clientes foram desenvolvidas em

Saiba como G2 Tecnologia aumentou sua taxa de conversão de vendas com a Consultoria da DNA de Vendas For Small

1 de março de 2018
Por que uma empresa que gera muitos leads, reconhecida no mercado e pioneira no seu setor não conseguia ter uma taxa de conversão de vendas eficaz? E o que ela fez para melhorar seus resultados? Com mais de 25 anos de experiência, a G2 Tecnologia se viu em frente a um obstáculo em 2017: a empresa não conseguia converter com eficiência em vendas os leads gerados pelo marketing. Após reestruturar seu processo de vendas e capacitar seus vendedores, viu seus resultados aumentarem significativamente no último trimestre de 2017. Saiba o que e como ela fez. Veja neste artigo:Quem é a G2 TecnologiaOs desafios enfrentados pela G2Qual foi a solução encontrada?Como a DNA de Vendas For Small conseguiu ajudar a G2A importância das Trilhas de Aprendizagem na capacitação do time de vendasPrincipais Diferenciais para o aumento das vendas Quem é a G2 Tecnologia A G2 Tecnologia é especialista em SAP Business One e trabalham exclusivamente com esse ERP. Tem como parceiros dois grandes nomes da tecnologia: SAP e IBM. e experiência nos mais diversos mercados, como varejo, serviço, saúde, indústria, e-commerces, entre outros. A G2 auxilia seus clientes a estruturarem toda a gestão empresarial – de ponta a ponta -, com a ajuda do SAP e são reconhecidos pela excelência na qualidade dos serviços prestados e especializados em ofertar o ERP em Cloud. Por vender softwares, a empresa tem um processo de vendas complexo. O ciclo de vendas é extenso, especialmente por se tratar de um produto com ticket médio alto. A venda começa online, mas uma de suas etapas é presencial, o cliente exige olho no olho, pois para fazer uma simples demonstração é preciso se deslocar até a empresa e entender os processos do lead. Com todo know-how de mercado, a equipe de marketing faz um trabalho eficiente de Inbound. Mas quais eram os problemas enfrentados pela área comercial da empresa? Os desafios enfrentados pela G2 Como vimos, ela tem uma reputação excepcional no mercado, sendo uma das empresas mais respeitadas do seu setor. O seu negócio se diferencia por meio do relacionamento de longo prazo e proximidade do cliente, além, é claro, da inovação tecnológica. Com tudo isso, você deve imaginar que não era difícil para eles atrair leads qualificados. Mas então, Por que a G2 não tinha alta performance em vendas? Isso eles também não sabiam. Como assim eles não sabiam? Simples: não há como saber onde estão os vazamentos se você não souber por onde passam os tubos e onde ficam as conexões . Para identificar as falhas, é necessário que a casa esteja arrumada, caso contrário você levantará uma série de causas e perderá tempo resolvendo várias delas, ao invés de ir direto ao ponto. Foi mais ou menos isso  que acontecia com a G2. A dor deles era a baixa conversão em vendas, mas ao mesmo tempo não sabiam identificar porque isso acontecia e nem onde poderiam mexer para consertar. Vamos entender melhor como funcionava o processo comercial da G2? Processo comercial da G2

Como ter um RH estratégico em vendas na sua empresa

7 de fevereiro de 2018
A área de Recursos Humanos conhece e acompanha os indicadores-chave de performance de vendas da sua empresa? Como ela relaciona esses indicadores com o desenvolvimento das competências dos profissionais de vendas? Existe um processo definido para isso? Saiba como ter um RH estratégico em vendas e melhore seus resultados. Pois caso não haja essa interação, você tem um grande abismo entre a área estratégica e prática da sua operação comercial. Quer entender por quê? Veja este artigo completo e entenda como o RH pode melhorar sua performance, comprometendo-se com a área comercial para alcançar a excelência em vendas. Veja neste artigo:Qual o problema do RH na operação comercial?A área de Vendas não confia mais no RHComo ter um RH de Resultado em Vendas?Questione o papel do RH na sua área de vendasDNA de Vendas Qual o problema do RH na operação comercial? A equipe de RH é essencial em uma empresa, inclusive para o time de vendas. Entre suas diversas funções, ele o é responsável por trazer profissionais competentes, desenvolver competências, avaliar desempenho e reter os colaboradores através de uma política de carreira e benefícios coerentes com o mercado. Como sabemos, as pessoas são os recursos mais estratégicos de uma organização. Mas então, qual seria o problema de muitos RHs? Muitos deles se consideram estratégicos demais e, por isso, muitas vezes se distanciam da realidade do negócio. Geralmente, não entendem os números, ou ao menos não dão a importância devida a eles. Obviamente eles compreendem quais são as pessoas que precisam atrair para suprir alguns gaps, quais são as competências e o que elas precisam desenvolver. Mas tudo isso fica na teoria. Em termos numéricos e em relação à produtividade do negócio, muitas vezes o RH não sabe como essas pessoas precisam ser desenvolvidas. E isso acaba se dissociando muito dos resultados finais esperados pela a empresa. Eles não sabem no dia a dia como as coisas estão, não têm um entendimento profundo da operação de cada área. Mas vamos exemplificar em termos de vendas, que é o nosso foco. Muitas empresas têm turnover (giro de profissional) grande de líderes de vendas porque o profissional não consegue que o time dê o resultado esperado e acaba sendo desligado. O RH vê a situação, acha que é clima, culpa o líder dele, quando na verdade a causa vai além da liderança. Possivelmente, falta uma estrutura de mapas de competências precisa e específica para a função (não nos referimos aqui às competências organizacionais), falta uma trilha de aprendizagem para a função, para acelerar o ramp up. Muitas vezes falta desenvolver e instrumentalizar os líderes, para aplicarem o on the job, que em vendas é a principal forma de capacitação. O profissional quando entra em uma empresa ele tem um rampeamento até chegar na meta. Agora pergunto: como é que seu RH colabora com os programas de capacitação durante esse rampeamento? Normalmente os programas de onboarding do RH são muito teóricos, não ensinam questões práticas. E, geralmente, quem aplica é um profissional que nunca vendeu. Normalmente os

Inteligência emocional em vendas: como adquirir?

2 de fevereiro de 2018
Vivemos em um mundo cheio de adversidades, sejam elas pequenas, como um problema no trânsito, ou grandes, como um acidente grave capaz de promover grande dor e preocupação. Na área comercial esses altos e baixos também são constantes. Esse é o momento que devemos questionar, como ter inteligência emocional em vendas? Adversidade refere-se às coisas que afetam ou podem afetar de forma negativa alguém ou algo que nos diz respeito. No ambiente organizacional não é diferente, temos que nos relacionar o tempo todo com nossos líderes, colegas e, principalmente, com nossos clientes, e o êxito em nos relacionar e agir de forma assertiva em momentos de adversidade, depende – e muito! – do nosso quociente de Inteligência Emocional. Veja neste artigo:Mas afinal, o que é Inteligência Emocional?4 Pilares da Inteligência Emocional em VendasDesenvolva a Inteligência Emocional e tenha sucesso em vendasFaça treinamentos de vendas com frequênciaConte com a DNA de Vendas Mas afinal, o que é Inteligência Emocional? Segundo o psicólogo americano Daniel Goleman, o maior especialista nesse tema, trata-se da “capacidade de reconhecer nossos sentimentos e os das outras pessoas, para motivarmos e para poder lidar adequadamente com nossas emoções, tanto em relação a nós mesmos quanto às pessoas com as quais nos relacionamos”. Nesse contexto, é importante entendermos também que emoção, palavra com origem no latim emovere, significa “fora” e “movimento”, ou seja, movimento para fora. Na neurologia, a emoção é definida como um impulso neural que move o organismo para a ação. Vale destacar que não temos como controlar diretamente e por completo uma emoção quando ocorre, pois fazer isso seria o mesmo que afirmar que podemos decidir a qualquer momento como ativar ou desativar emoções básicas – por exemplo – como o medo, a raiva, a alegria e a tristeza. Sabemos o quanto não é nada fácil lidar com essas emoções quando estão em alta. A chance de nos deixarmos levar por elas e fazermos algo do qual iremos nos arrepender depois é muito grande. Entretanto, diante de uma situação difícil, mesmo não podendo decidir não ter medo ou raiva, ainda assim podemos decidir qual será reação frente a essas emoções e, para isso, é imprescindível entendermos os quatro pilares que nos permite desenvolver o quociente de Inteligência Emocional. 4 Pilares da Inteligência Emocional em Vendas 1º Pilar – Autoconsciência A primeira estratégia para aumentar o autocontrole emocional é praticar a autoconsciência. Há 24 séculos o Filósofo Sócrates já dizia sua máxima: “Conhece a ti mesmo”, e esse é o princípio da Inteligência Emocional. A consciência de si mesmo é o ponto de partida, pois refere-se à consciência de seus aspectos fortes e fracos, seu temperamento, personalidade, sentimentos, comportamentos, impacto nos outros, padrões e história pessoal. Tomada a devida consciência, o indivíduo é capaz de gerenciar, monitorar, regular e controlar suas reações às situações, tais como um cliente que se irrita com alguma coisa e decide expor de forma nada respeitosa suas emoções. 2º Pilar – Autocontrole No universo corporativo, um desequilíbrio emocional pode trazer como consequência para a pessoa um
error: Content is protected !!