Home  /  Educação Corporativa  /  Aspectos a considerar na escolha de uma Consultoria de Educação Corporativa

Aspectos a considerar na escolha de uma Consultoria de Educação Corporativa

por DNA de Vendas 1 ano atrás
Consultoria de Educação Corporativa

A área de desenvolvimento de pessoas sofreu diversas mudanças nos últimos anos, impactando nos critérios de escolha da Consultoria de Educação Corporativa parceira. O objetivo deste artigo é discutir alguns aspectos, primeiramente focando as Consultorias de Educação, depois aqueles relacionados ao ambiente interno das empresas. Ao final serão apresentadas algumas simples ações que você, de Recursos Humanos, deve analisar quando estiver definindo suas parceiras de negócio.

Mudanças no mercado fornecedor de Consultoria de Educação Corporativa

Ampliação da oferta de Consultoria de Educação

O mercado de soluções de aprendizagem no Brasil ampliou-se drasticamente nas últimas décadas. Hoje podemos dizer que há uma boa oferta, proveniente de uma indústria extremamente diversificada de consultorias e fornecedores de T&D.

Segmentação dos Fornecedores de Educação Corporativa

A maior diversidade de fornecedores trouxe uma maior possibilidade de especialização no setor. Assim, com o objetivo de oferecer um “produto” mais customizado, algumas consultorias de educação corporativa optaram por focar nichos específicos (vendas, finanças, estratégia…). Para as empresas que têm uma demanda específica de capacitação, nada melhor que avaliar a solução de especialistas.

Diversidade de soluções de Educação Corporativa

Além da ampliação e segmentação do mercado, multiplicaram-se também os tipos de soluções disponíveis. Além das soluções de educação presencial, como Workshops e Seminários, outras abordagens surgiram, por exemplo: o “Blended Learning”, conhecido como modelo híbrido de aprendizagem, é uma tendência. Programas pontuais e contínuos. A utilização da tecnologia através das redes sociais, plataformas de LMS, formulários eletrônicos e, até mesmo smartphones, começam a ser incorporados no processo de aprendizagem. Algumas consultorias se especializaram em metodologias de desenvolvimento on the job.

Mudanças no ambiente interno das empresas

Capital Humano como vantagem competitiva

A constatação de que o capital humano é o grande diferencial em relação aos concorrentes fez com que as organizações priorizassem seus investimentos em capacitação e desenvolvimento de competências como uma alavanca para o crescimento do negócio. E, ao mesmo tempo, acompanhassem o retorno dos investimentos em capacitação na performance do negócio.

Maior protagonismo da área de Recursos Humanos

A pressão por resultados aumentou o foco das organizações nas suas áreas de RH. Se antes elas eram cobradas por falar a língua das “pessoas”, agora os RH’s têm também que entender e dominar a linguagem de resultados. Para isso devem compreender conceitos de marketing, posicionamento de mercado, margem de contribuição, lucro, ROI e também estar à vontade para discutir os principais indicadores de negócio da empresa. E finalmente, o maior desafio: correlacionar o desenvolvimento das competências aos KPI’s (Indicadores chaves de performance). Através do planejamento das Trilhas de Aprendizagem, garantir que o desenvolvimento dos colaboradores está se convertendo em resultado para o negócio.

Aspectos a serem considerados e os impactos da escolha da Consultoria de Educação Corporativa

Você, da área de desenvolvimento humano, terá agora que justificar cada escolha que fizer e também comprovar o retorno de suas ações. Caso tenha êxito, tudo certo e o jogo segue…, do contrário, começarão a surgir sentimentos de descrença e desconfiança em relação às ações de capacitação, à área de Recursos Humanos e, o que é pior, em relação a você!

Para evitar que isso ocorra, é fundamental que as pessoas que decidem sobre as questões de T&D, entendam que o verdadeiro aprendizado é aquele que cria mudanças no comportamento do participante, de forma a melhorar a performance do negócio. Qualquer outro resultado que não este, transforma o investimento da empresa em “sucata de aprendizagem”.

Desta forma, para que o seu investimento em treinamento não seja transformado em sucata, o primeiro e mais importante fator na escolha de uma consultoria de educação é que ela conheça profundamente seu negócio e seu mercado. A consultoria deve identificar em conjunto com você, os principais drivers que suportam a vantagem competitiva da sua empresa, para traduzi-los corretamente em competências técnicas e comportamentais.

É nesse ponto que seu olhar deve ser extremamente criterioso, pois, é muito difícil encontrar consultorias que possuam ao mesmo tempo profundo conhecimento de andragogia e know how para entender e analisar estratégias, mercado, negócios, indicadores e demais conceitos de gestão empresarial.

Dicas de ações na escolha da Consultoria

Assim, para reforçar seu posicionamento, bem como de sua área de capacitação dentro da organização, é imprescindível que tenha um parceiro que possua uma habilidade analítica, para que possa entender de mercado, mas, além disso, que seja capaz de trazer novos insights e outros elementos que até então não eram pensados dentro da sua organização.

Algumas pistas de que seu fornecedor possui potencialmente essa competência podem ser observados na sua comunicação institucional. Explore seu site, procure-o nas redes sociais e identifique qual é a linguagem que utiliza. Veja se ele possui afinidade com a área de negócios. Descubra se ele é capaz de falar com grande abrangência de assuntos e não se restringe somente à Educação Corporativa. Caso tenha oportunidade de encontrá-lo pessoalmente, repare em seu “repertório”. Identifique em sua conversa se ele conhece sua organização, sua área de negócios e o seu mercado. Asim, tomando esses cuidados iniciais, você evitará muitas dores de cabeça no futuro!

No próximo artigo discutiremos os três principais diferenciais que seu fornecedor deve possuir para implantar uma solução de aprendizagem de alta qualidade e aplicável para a sua empresa.


Comments

comments

Categoria:
  Educação Corporativa
este artigo foi compartilhado 0 vezes
 400